POLITICA

PSL É O Único Partido De Direita Em Alagoas E Mantém Apoiadores Do Governo Bolsonaro
A missão agora é montar a base para as mudanças e renovação política nos municípios alagoanos




Radialista França Moura com Policial Federal e presidente do PSL Alagoas Flávio Moreno

Em entrevista ao França Moura, na Rádio Web Cidadania, o Presidente do PSL Alagoas, Policial Federal Flávio Moreno, informou que apoiadores do Governo Bolsonaro continuam no PSL. O partido cresce a cada dia, inclusive com novos quadros políticos, ex-vereadores, prefeitos e vice-prefeitos, suplentes, podendo receber até Deputados Estadual de mandato para disputar prefeituras no interior. O PSL foi o partido que mais cresceu e o único que abriu a legenda e deu garantias para a eleição de Bolsonaro em 2018, dos 52 Deputados Federais, Estaduais, Senadores e Governadores eleitos. Moreno acompanhou essa transição em Brasília e por Alagoas.

No Estado, já são 50 diretórios municipais e mais de 500 pré-candidatos, no único partido de direita e conservador do Estado. O próprio Policial Federal que coordenou oficialmente a campanha de Bolsonaro no Estado, recepcionou o ex-Senador Magno Malta e a atual ministra Damares Alves em campanha no segundo turno. Antes mesmo da campanha ele já liderava caravanas e carreatas pró Bolsonaro em Maceió e no interior do Estado, no agreste e sertão alagoano. Percorreu todas regiões do Estado levando o nome do Presidente Bolsonaro e para o crescimento da mudança.

Existia uma família, com a ascensão ao poder, os arranhões passaram a surgir. Contudo, a relação de Flávio Moreno com a bancada do PSL, a Direção Nacional do partido, Ministros, lideranças do Governo e o próprio Bolsonaro é antiga, remonta o ano de 2012 e se mantém intacta. As solicitações de Moreno continuam sendo atendidas. A renovação e mudanças que o país, os municípios e estados precisam transcendem às questões partidárias, tanto que o próprio Bolsonaro já possuía o apoio de 110 Deputados Federais de diferentes partidos (DEM, MDB, PSL, PSD, PP, etc.) a sua candidatura em julho de 2018, sob a coordenação do atual ministro Ônix Lorenzonni, Deputado Federal eleito pelo DEM. Esses partidos fazem parte da base e parlamentares inclusive indicaram cargos federais nos Estados, inclusive em Alagoas. O PSL Alagoas manteve-se intacto, não possui cargo algum na estrutura federal.

As pautas do Governo Federal são na maioria pautas da sociedade e defendidas pelo PSL, do liberalismo econômico e conservadorismo nos costumes. O Brasil está acima de tudo e Deus acima de todos, verdadeiramente.

Em Maceió e Arapiraca, além de outras 20 cidades, o PSL pode lançar candidaturas majoritárias próprias ou participar de composições, com o vice. O PSL por possuir maior tempo de TV, rádio, estrutura, a relação natural com o Governo Federal e votos testados, assume o protagonismo nessas eleições. É natural, aceitem alguns ou não.

O policial Moreno é o principal nome em apoio às mudanças trazidas pelo Governo Federal em Alagoas, desde antes das eleições, processo iniciado em 2012, através do movimento despertador social dos Agentes Federais do Brasil, anterior até que a Lava Jato, operação da Polícia Federal. Ele para trazer obras e projetos para os municípios alagoanos já se reuniu além da bancada federal do PSL e lideranças do Governo, com os ministros Onix Lorenzonni, Damares Alves, Tarcísio Freitas, General Heleno, Osmar Terra, etc. O que vem logrando êxito. Em 2019 foram liberados mais de R$ 1 bilhão e 374 milhões aos municípios e Alagoas para obras e projetos. Algumas dessas obras com recursos federais foram descritas na entrevista, tais como, o viaduto da PRF, trechos da duplicação da BR 101, recuperação da Av. Fernandes Lima, pavimentação de ruas em Maceió e no interior, os mais de R$ 30 milhões do aluguel social para moradores do Pinheiro, Bebedouro, Mutange e Clima Bom, o laudo técnico que responsabilizou o sal gema, o programa do leite, saúde, UFAL, Hospital Universitário, a retomada da construção de creches, etc.

Flávio é ainda colega de farda do também Policial Federal e Deputado Federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) desde 2012, que em sua única visita ao Estado, em 2018, foi articulada em Brasília e acompanhada do Policial Federal Flávio Moreno, a pedido do Deputado.

Em 2018, o PSL foi o terceiro partido mais votado no Estado. Em 2020, o partido saíra fortalecido com mais de 500 candidaturas de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, preparando a base para 2022, a eleição de pelo menos 1 Deputado Federal e 3 Deputados Estaduais, com participação protagonista na eleição do Governador e Senador. A procura pelo partido é crescente, inclusive por Deputados Estaduais e mandatários. Aqui, Bolsonaro obteve a melhor votação percentual dentre os Estados e capitais do Nordeste. Existe um legado de trabalho de Flávio Moreno, comprovado por reportagens e publicações nas redes sociais e mídia. O ex-vendedor de biscoitos na feira, assumiu a missão do zero em março de 2018, e como candidato ao Senado somou 142 mil votos. A chapa para sustentação da campanha do Presidente sob orientação do próprio Bolsonaro foi completa em apoio ao Capitão. Moreno mesmo sem estrutura e recursos partidários, ainda articulou como coordenador, convidou e viabilizou as candidaturas a Governador de Josan Leite, dos 35 candidatos a Deputado Federal e Estadual do PSL. Além de formar coligação que viabilizou o coeficiente necessário para a eleição do Deputado Estadual Cabo Bebeto, convidado e inscrito para entrar no partido por Flávio Moreno.

A missão agora é montar a base para as mudanças e renovação política nos municípios alagoanos. É natural o apoio e vinculação ao Governo Bolsonaro, independente de partido novo ou não. Ajudamos em Alagoas e ainda nacionalmente, via Agentes Federais do Brasil com mais de 2 milhões de seguidores, quando ninguém acreditava no Capitão, conclui Moreno.



Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM