COMPORTAMENTO

Visa de Maceió proíbe uso de cabines de desinfecção em estabelecimentos
Anvisa recomenda uso de saneantes apenas sobre superfícies inanimadas; borrifar esses produtos em pessoas é prejudicial à saúde




Curso inicia nesta quarta-feira e será realizado na sede da Vigilância Sanitária.Foto: Ascom Semscs

Com a reabertura do comércio, os estabelecimentos precisaram se readequar para receber o público. Neste sentido, a Vigilância Sanitária de Maceió (Visa) orienta aos empreendimentos que sejam utilizados na entrada dos ambientes álcool em gel e o termômetro digital, mas não permite o uso de cabines de desinfecção.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu uma nota técnica informando que não autoriza o uso dessas cabines. A agência somente recomenda a utilização de saneantes sobre superfícies inanimadas, informando que a borrifação desses produtos sobre seres humanos pode causar danos à saúde, devendo o responsável responder, penal, civil e administrativamente.

O uso das cabines é proibido porque não há modelos aprovados pela Anvisa, já que não existe comprovação científica de sua eficácia no combate ao novo coronavírus, conforme consta da Nota Técnica emitida pelo órgão.

“Não existe modelo autorizado e, por isso, os estabelecimentos que estiverem usando dessas cabines devem desativá-las e voltarem a usar as medidas sanitárias recomendados pela Visa de Maceió, como, na entrada, utilizar o álcool em gel e aferição da temperatura pela testa”, explica Nelson Menezes, gerente da Visa de Maceió.

De acordo com a Anvisa, essas cabines supostamente utilizam substâncias como hipoclorito de sódio, dióxido de cloro, iodo, clorexidina, entre outras, sendo que algumas são recomendadas, exclusivamente, para desinfecção de superfícies, enquanto outras devem ser usadas apenas na higienização das mãos.

Por isso, o uso dessas cabines, além de não ter eficácia comprovada, ainda expõe o ser humano aos riscos de lesões na pele, respiratórias, oculares e a reações alérgicas, que podem ter consequências graves.
 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



COMPORTAMENTO  |   30/11/2020 18h34





COMPORTAMENTO  |   23/11/2020 13h57


COMPORTAMENTO  |   05/11/2020 16h45